The Babbel Blog

language learning in the digital age

Retratos de 2015: como eles estão hoje?

Posted on January 19, 2016 by

portrait

 

Foi um grande ano para a Babbel e igualmente para alguns de nossos usuários. Ao longo do ano, eles dividiram com vocês algumas de suas histórias; agora é hora de fazer uma checagem de como anda essa viagem que é aprender um outro idioma.  

 

(more…)

O que a Babbel está fazendo para ajudar os refugiados na Alemanha?

Posted on December 14, 2015 by

refugiados

Diversidade é um dos valores fundamentais da Babbel, e também uma das nossas maiores forças. Por esse motivo, sentimo-nos responsáveis por melhorar a situação dos muitos refugiados que, recentemente, passaram por uma jornada difícil até chegarem à Europa. 

(more…)

Retrato: Cecilia – uma história multilíngue entre Itália e Argentina

Posted on December 2, 2015 by

Retrato

Apresentamos uma nova história da série retratos dos usuários da Babbel, que traz pequenas passagens das vidas de nossos usuários e suas razões para aprenderem um novo idioma . Se você também quiser contar sua história, deixe um comentário no final deste texo. Hoje, vamos apresentar a vocês a Cecilia, uma argentina de Buenos Aires com uma grande paixão por idiomas. Além de sua língua materna, o espanhol, essa argentina de 35 anos já aprendeu outros nove idiomas. Entre os que ela domina perfeitamente está também o italiano, um idioma com o qual ela se sente à vontade e se identifica. Por esse motivo, fizemos essa entrevista em italiano. Aqui, ela nos explica o porquê.

(more…)

Retratos: Suzy, de Passavant-en-Argonne, aprende espanhol durante o Caminho de Santiago

Posted on November 16, 2015 by

PR_Blog_UserStories_1200x600Suzy.jpg

 

A série retratos dos usuários da Babbel traz pequenas passagens das vidas de nossos usuários e suas razões para aprenderem um novo idioma. Se você quiser dividir sua histónasjaria conosco, escreva-nos um comentário.

(more…)

Retrato – Um pai, três crianças e um furgão: trajeto Milão – Lapônia – Milão

Posted on October 15, 2015 by

Retrato

Prepare-se para mais um episódio da série retratos dos usuários da Babbel: hoje você conhecerá a história de Giuliano, da Itália. Esse arquiteto, que tem três filhos, sempre sonhou em viajar para a Lapônia de furgão com seus filhos. Para financiar sua viagem, ele escreveu um blog sobre sua aventura chamado Rovaniemi Express. Nesse diário eletrônico ele nos conta sobre sua viagem, sobre como aprender sueco o ajudou a ter contato com um mundo completamente novo e sobre como ele mostrou aos seus filhos que idiomas são algo vivo.

(more…)

Retratos: Laura da Escócia aprende português por amor

Posted on September 11, 2015 by

retratos

 

A série retratos dos usuários da Babbel traz pequenas passagens das vidas de nossos usuários e suas razões para aprenderem um novo idioma. Se você quiser compartilhar sua história conosco, escreva-nos um comentário. Nesta edição, vamos conhecer a estudante escocesa de Glasgow Laura Watts, que aprendeu português do Brasil com a Babbel por causa do namorado Bruno. Nós gostamos tanto da história da Laura que decidimos nos encontrar com ela para saber mais sobre essa experiência de aprender um idioma por amor.

 

(more…)

Retratos: Pierre, há 62 anos aprendendo idiomas

Posted on September 2, 2015 by

Retratos

A série retratos dos usuários da Babbel traz pequenas passagens das vidas de nossos usuários e suas razões para aprenderem um novo idioma. Se você quiser compartilhar sua história conosco, escreva-nos um comentário. Nesta edição, apresentaremos a história do Pierre de Bengy-sur-Craon, uma região agrícola no centro da França, perto de Bourges. Aos 73 anos, esse ex-soldado já tem muita experiência em aprender idiomas e agora, gostaria de começar a aprender espanhol com a ajuda da Babbel.

„Há 62 anos, eu venho aprendendo línguas estrangeiras e já experimentei vários métodos. Mas a Babbel é o único que eu continuo usando com prazer e com êxito. Vocês podem citar minhas palavras onde quiserem. Saudações, Pierre“

Foi por causa dessas palavras gentis que nós entramos em contato com Pierre. Seu comentário sobre seus 62 anos de experiência, aprendendo idiomas despertou nossa curiosidade. Nós queríamos saber mais a respeito dessa experiência tão longa e o Pierre foi muito solícito em nos contar sua história.

“Como muitos, eu comecei a estudar novos idiomas na escola. Quando eu tinha dez anos, eu descobri o latim e o alemão; com doze, eu comecei com grego antigo. Durante a escola militar, eu tive aulas de alemão novamente dos 23 aos 25 anos e com 25, eu comecei a aprender russo. Minha carreira militar me deu a oportunidade de aprender idiomas durante missões no exterior. Dos 28 aos 31 anos anos, eu servi em Chade, onde eu aprendi a língua local, uma variante chadiense-sudanesa do árabe. No ano de 1990, eu aprendi polonês e tcheco. Além de meu serviço militar, eu também participei como vonluntário de missões em Gana e em Madagascar, onde eu dei aulas de francês e de equitação – minha grande paixão. Durante minha estada em Madagascar, eu comecei a aprender o idioma local, malgaxe, primeiro com a ajuda de um livro. Depois, eu pude praticar falando com as pessoas locais. Mesmo não dominando perfeitamente todos os idiomas que aprendi, para mim sempre foi muito importante dominar pelo menos o básico da língua do país que eu estava visitando. Para mim, isso é uma questão de educação e gentileza. É importante manter a curiosidade e, no mínimo, saber dizer “bom dia” e “boa noite” no idioma local. Aprender o básico para fazer compras ou fazer o pedido em um restaurante é o mínimo que se pode fazer.

Eu aproveito minha aposentadoria para cavalgar todas as manhãs e para viajar. E, claro, eu continuo aprendendo os idiomas dos lugares que eu visito. Há pouco tempo, eu pude melhorar meus conhecimentos de árabe em uma viagem que fiz a Marrocos. Minha paixão por aprender idiomas foi despertada sobretudo através das minhas viagens. Minha última “paquera” é o espanhol. Uma das minhas últimas viagens foi para Salamanca, no Noroeste da Espanha, e eu me apaixonei imediatamente pela cidade e pelo idioma. Eu decidi me cadastrar na Babbel e agora, eu estudo várias vezes ao dia pelo meu celular. Eu estudo até mesmo de madrugada porque eu acho que é uma ótima maneira de adormecer quando as luzes se apagam. Em minha próxima viagem vou passar o inverno nas Ilhas Canárias, onde vou poder pôr meu espanhol em prática. Isso é o que me motiva a estudar um pouco mais todos os dias.

De todos os idiomas que eu já aprendi, o inglês é a pedra no meu sapato. Eu já comecei várias vezes, mas nunca consegui continuar. Mas eu ainda não perdi as esperanças e quando eu terminar com espanhol, eu vou aprender inglês! Tudo a seu tempo.”

Criando filhos bilíngues

Posted on August 26, 2015 by

bilíngue

Eu me chamo Mara, sou italiana e assim como muitas pessoas que trabalham na Babbel, (ou vivem em Berlim em geral), tenho um filho com uma pessoa de outro país, neste caso, com um alemão. O que eu posso fazer para meu filho aprender bem o italiano? Que recursos estão disponíveis? Aqui, vocês saberão o que eu descobri.

(more…)

Retratos: Martin – de moto pelo mundo

Posted on August 19, 2015 by

retratos

A série retratos dos usuários da Babbel traz pequenas passagens das vidas de nossos usuários e suas razões para aprenderem um novo idioma. Se você quiser compartilhar sua história conosco, escreva-nos um comentário. Nesta edição, apresentamos o Martin Leonhardt. Esse fotógrafo de 36 anos é da Francônia, na Alemanha, e há mais de dois anos se aventura de moto pelo mundo. No momento, ele viaja com sua moto pelo Norte do Brasil, mais precisamente, pelo Amazonas. Suas experiências, impressões e fotos ficam registradas em seu blog Freiheitenwelt.de. Aqui em nosso blog, ele nos conta sobre seus próximos projetos, o que ele mais ama em suas viagens e porque ele acha que aprender outros idiomas é tão importante.

 

(more…)

Aprender idiomas como uma criança?

Posted on August 12, 2015 by

aprender como uma criança

Aprender um novo idioma exige tempo, uma boa dose de dedicação, frequentemente dinheiro e às vezes, muita paciência. Bom mesmo seria aprender como uma criança, quase que por acaso, sem muito esforço – “intuitivamente” seria a palavra encantada. Mas será realmente possível aprender um idioma a partir de uma determinada idade da mesma forma que aprendemos a falar nosso próprio idioma? E será que isso vale a pena? Vamos ver como crianças adquirem sua língua materna e como nós aprendemos outros idiomas em idades mais avançadas. Na linguagem usada por pesquisadores, a língua materna costuma ser chamada de  “primeira língua”. Qualquer língua aprendida depois dela é chamada de “segunda língua” ou “língua estrangeira”, dependendo de como ela é aprendida.

 

(more…)