The Babbel Blog

language learning in the digital age

Roll on: A história das bicicletas da Babbel

Posted on May 14, 2014 by

bicicletas da Babbel

Gregory Simon no seu habitat natural – Foto de James Lane para Babbel.com

Em uma manhã ensolarada de uma quarta-feira em março, Gregory Simon se aprontou, como sempre, para o trabalho. Ele tomou banho, se vestiu, tomou correndo uma xícara de café e saiu.

Algumas horas depois, ele chega no escritório com uma aparência cansada.

“Minha bicicleta acabou de ser roubada!”

Gregory cresceu pedalando nas montanhas de Annecy nos alpes franceses. Ele sempre pedala até o trabalho, preferindo enfrentar o tempo, muitas vezes, inconstante e ruim de Berlim. Melhor pedalar na chuva, do que ficar preso no trânsito dentro de um carro ou espremido em um ônibus. Ele adorava sua bicicleta.

Qualquer pessoa que já teve uma bicicleta roubada sabe como isto é tremendamente frustrante. Só que, desta vez, os ladrões escolheram, sem saber, o momento certo para o seu ato. Exatamente naquele dia, tinha sido feito um pedido para a entrega de mais de setenta bicicletas novas para a Babbel.

Montando as peças: Michael Grünke da whitebox trabalhando em um protótipo. Foto de whitebox

Em uma época voltada para a sustentabilidade, oferecer bicicletas aos empregados parece ser a ideia mais natural do mundo, contudo, apenas poucas empresas fazem isso.

“Nós queremos dar aos nossos empregados algo que eles usem todos os dias, uma bicicleta de boa qualidade”, afirma Markus Witte, CEO da Babbel. “Berlim é uma cidade incrível para andar de bicicleta e isto combina com a nossa filosofia de encorajar as pessoas a ter um estilo de vida saudável.”

Estima-se que, em média, 500.000 pessoas usam bicicletas em Berlim todos os dias como meio de transporte, utilizando 620 km de ciclovias e representando mais de 13% do tráfico da cidade.

Markus, também um ciclista apaixonado, trabalha com a agência de design whitebox para desenvolver a bike perfeita. As bicicletas devem não somente atender às necessidades dos empregados que querem apenas utilizá-la para ir ao trabalho, ou seja, que querem chegar rapidamente de A a B, como também de quem quer fazer longos passeios por todos os tipos de terrenos.

“A construção de uma bicicleta apresenta os seus próprios desafios,” comenta Maya de Silva. “Você precisa pensar em tudo tanto do ponto de vista do ciclista, assim como do observador. Por exemplo qual o tamanho que alguns elementos de desing precisam ter para que eles sejam vistos à distância? Isso é algo praticamente novo.”

Designs de quadros especiais para mulheres e homens. Imagem de whitebox

“Markus nos deu carta branca. Claro que a marca era muito importante, mas ele sempre se manteve aberto para ouvir nossas ideias de design. O primeiro passo foi escolher a bicicleta: nós pesquisamos os produtos oferecidos por vários fabricantes e, ainda, se deveríamos optar por um quadro de aço ou alumínio.”

Por fim, foi decidido por um quadro de alumínio mais leve, o Müsing Twinroad, equipado com um câmbio interno Alfine de 8 velocidades da Shimano.

As pessoas podiam então especificar o tamanho e o tipo do quadro que elas queriam, assim como, o estilo do guidão (curvo ou reto).

As bicicletas são feitas sob medida na Alemanha. Um técnico irá fazer a manutenção de todas as bicicletas, gratuitamente, a cada duas semanas no escritório da Babbel – esperando que as bicicletas e seus pilotos tenham uma vida longa e feliz.

Leave a Reply