The Babbel Blog

language learning in the digital age

Aprenda francês como você aprenderia na França

Posted on fevereiro 15, 2019 by

Caroline

Aprendiz de idiomas e professora entusiasta, Caroline adora brincar com línguas e compartilhar seus métodos favoritos para alunos autônomos. Ela aprendeu inglês e alemão na escola, russo sozinha em Moscou e agora está aprendendo italiano com a Babbel, onde trabalha como editora de cursos em nossa equipe de didática. Depois de ter ensinado francês no exterior por três anos, ela investiu seus melhores métodos para desenvolver o novo curso de francês avançado da Babbel. Essas nove lições monolíngues abordam a cultura francesa por meio  das gírias mais lacrativas badass, assim como expressões mais sutis… E ela se divertiu bastante no processo!

Você já se pegou fantasiando sobre discutir arte como especialistas no assunto, fazer críticas de cinema usando gírias com seus amigos ou mostrar seu desagrado por algo sem ser mal-educado, como muita gente que domina o  francês? Então o novo curso monolíngue da Babbel para estudantes avançados foi feito para você! O foco não está na gramática, mas na compreensão das nuances da língua francesa, como diferentes tons de voz, alusões e expressões por meio de textos e áudios super autênticos. Todos os textos também são inspirados por textos da vida real que você realmente encontraria na França, como resenhas de filmes, entrevistas em revistas, artigos de jornais e conversas de WhatsApp, com um bom equilíbrio entre situações formais e informais do dia a dia.

A versão monolíngue da Babbel para falantes avançados

Diferentes métodos de ensino têm diferentes vantagens. Para o público de adultos e autodidatas da Babbel, as informações contidas no aplicativo devem ser suficientes. É por isso que acreditamos que quem está em um nível iniciante e intermediário aprende melhor com explicações de gramática e traduções de vocabulário novo focadas em sua língua materna. Os alunos da Babbel que chegam a um nível mais avançado, no entanto, se beneficiam da “imersão” na língua estrangeira, sem referências à sua língua materna. Quando comecei na Babbel, a equipe de inglês já estava trabalhando em seu primeiro curso monolíngue, exatamente quando estávamos definindo o conceito do nosso primeiro curso avançado de francês, então entramos em ação!

“Imersão” parece assustador? Depois da minha experiência aprendendo russo, é assim que acredito que as pessoaspodem aprender uma língua rapidamente, ali mesmo, no lugar. Neste curso, o vocabulário é sempre ensinado em contexto, como se você estivesse ouvindo uma conversa em um café francês, por exemplo. Desta forma, as palavras e expressões são mais compreensíveis, mais fáceis de se aplicar em situações da vida real e mais divertidas de aprender. Com a vantagem de que, depois de se concentrar em compreender um áudio ou texto em francês, tudo é explicado, repetido e praticado em detalhe. Enquanto nossos cursos iniciantes e intermediários fornecem instruções e dicas na língua nativa de quem aprende, este novo curso oferece tudo isso em francês simples, adaptado ao nível avançado.

Depois de criar o roteiro, pedi para colegas de outras equipes de idiomas que o testassem – afinal, muitas dessas pessoas estavam no nível avançado de francês, para quem este curso foi desenvolvido. Também recebemos falantes de francês  (inclusive eu e nossos colegas do serviço de atendimento ao cliente) para falar como fariam com os amigos – sem uma dicção 100% clara, da forma como você ouviria na vida real. Algumas frases foram gravadas por um colega franco-canadense como uma introdução a um sotaque completamente diferente.

Fale como um falante nativo

J’ai flippé (fiquei fora de mim), un truc de malade (completamente louco), níquel (gíria para perfeito)… as gírias e pronúncia mais familiar raramente são ensinadas em aulas de francês, mas na verdade são muito comuns e necessárias para entender a maioria dos falantes nativos em qualquer situação informal. Muitos dos meus amigos estrangeiros que falam o francês acadêmico perfeitamente, penam para entender discussões muito básicas com expressões. Por isso fiz questão de incluir algumas gírias mais comuns no curso e expliquei em quais contextos usá-las.


Por dentro da vibrante vida cultural da França…

Para o primeiro mergulho na aprendizagem monolíngue, o tema tinha que ser atraente. Com essas nove lições sobre o tema cultura, você vai nos acompanhar para uma visita guiada a um museu, um ensaio de teatro, ouvir um programa de rádio cultural e ler uma entrevista com um diretor de cinema. Resumindo: este curso proporciona as ferramentas não apenas para entender um programa de rádio ou programa de TV, mas também para discutir seu próprio gosto e até mesmo criticar algo sem soar rude! Enquanto escrevia o roteiro, eu simplesmente me inspirei em todo tipo de crítica artística formal e informal que você poderia ouvir na França e me diverti fazendo paródias realistas de comédias francesas toscas e artigos intelectuais.

Eu acho que este tema é útil tanto para quem gosta de turismo cultural visita museus parisienses ou que vai a famosos festivais de teatro como o de Avignon, quanto para aquelas pessoas que vivem em um país de língua francesa que querem aproveitar melhor a cena artística e conversar com falantes nativos depois de uma ida ao cinema!

Deixe uma resposta