The Babbel Blog

language learning in the digital age

Páscoa internacional: Afinal, quem traz os ovos de Páscoa?

Posted on April 2, 2015 by

Páscoa

A Páscoa é comemorada em vários lugares do mundo. Trata-se originalmente de uma festa cristã que remete à reissurreição de Jesus Cristo e por isso, é repleta de símbolos e tradições cristãs. Porém, ao longo dos anos, surgiram em vários países diferentes costumes, histórias e símbolos relacionados à Páscoa. Na Alemanha, por exemplo, ao pedir-se a uma criança que faça um desenho que lembre a palavra “Páscoa”, muito provavelmente, ela vai começar a desenhar ovos de Páscoa e o coelho da Páscoa. Mas o que viria primeiro à mentede uma criança da Itália ou da França? Afinal, como são os dias de Páscoa das pessoas de diferentes países onde se comemora a Páscoa? Existem pratos típicos de Páscoa? E principalmente: quem traz os ovos de Páscoa afinal?

Cordeiro assado, bolo…

Uma coisa em comum em quase todo lugar na Páscoa é a comilança no domingo de Páscoa. Ele pode começar com um grande cafédamanhã, como na Polônia, onde toda a família se reúne no começo do dia. Ou mais tarde, com um opulento almoço de Páscoa. Em muitos países, é servido tradicionalmente cordeiro assado, como na Inglaterra, (‘Roast lamb’ com molho de hortelã), na Itália (“Arrosto d’agnello”), na Alemanha (“Lammbraten”) ou na França (“Gigot d’agneau”).

Uma especialidade internacional clássica que também agrada muito é um bolo de Páscoa especial. Em quase todo lugar, existe uma receita especial que é desenterrada só uma vez por ano, na época da Páscoa e é preparada com muito entusiasmo. Frequentemente, a massa é assada em tabuleiros especiais para que o bolo tenha o formato de um cordeiro. Mas também existem outras variantes. Na Itália, por exemplo, se faz para a Páscoa o tradicional “Colomba Pasquale”, que não tem a forma de cordeiro, mas de uma pomba (pelo menos, quando usamos um pouco de imaginação).

Na Espanha, o bolo de Páscoa (“Mona de Pascua”) não tem a forma de um animal, mas a de um ninho com um ovo de Páscoa. Na Áustria, também existe essa especialidade que lá se chama Osterpinze, e é preparada na maioria das vezes com massa de levedura (massa de pão) e não tem necessariamente um ovo no meio decorando. Por falar em decoração, na Rússia, se fala até meio discretamente sobre o pão de Páscoa (“Kulitsch”), mas por trás desse nome se esconde um delicioso bolinho coberto de glacê, chocolate granulado ou açúcar em pó. Também é possível que se chame essa especialidade de “pão de Páscoa” porque a segunda variante russa mais popular de bolo de Páscoa é um pouco mais opulenta: “Paskha” é uma espécie de torta de queijo (cheese cake) em forma de pirâmide, cuja a cobertura branca feita de uma espécie de pasta de iogurte, tem muitos adornos religiosos.

…e muuuuuito chocolate

Cordeiro assado pra lá, bolo de Páscoa pra cá, mas o mais importante não se pode esquecer – os coloridos ovos de Páscoa. Logicamente, existem ovos de galinha tingidos ou pintados, mas as versões mais empolgantes (não só para crianças) são de chocolate. Elas existem em todos os tamanhos e sabores possíveis e especialmente na Itália, as crianças ganham exemplares extraordinários. Alguns são até mesmo maiores que as próprias crianças. Embrulhados com papel brilhoso, eles são recheados com muitos doces e pequenos presentes. Daí, naturalmente surge a pergunta sobre como o coelho da Páscoa (ou um outro amável ser) consegue carregar e ainda esconder um ovo gigantesco desses.

Quem traz então os ovos de Páscoa afinal?

Só os pais ou os avós devem se preocupar com isso na Itália, pois são eles que presenteiam as crianças com ovos de chocolate. Em muitos outros países, porém, os ovos de Páscoa e doces são trazidos e escondidos cuidadosamente pelo coelho da Páscoa, geralmente em um ninho de Páscoa. Então, as crianças têm que primeiro procurar os presentes antes de aproveitá-los. O coelho da Páscoa existe na Alemanha, na Áustria e na Suíça (“Osterhase”), na Holanda (“Paashaas”), na Dinamarca (“Påskehare”), na Inglaterra e nos EUA (“Easter Bunny”).

Na Austrália, porém, onde coelhos são considerados uma praga, o pequeno marsupial Bilby vem assumindo o papel do coelho da Páscoa e é conhecido como “Easter Bilby”. Na Noruega, os ovos de Páscoa também são escondidos, mas lá, o coelho tem o dia de folga e manda seu substituto, o pintinho da Páscoa (“Påskekyllinger”) para fazer seu trabalho.

Uma tradição antiga na Suécia são as bruxas da Páscoa (“Påskkärring”). As crianças suecas se fantasiam de bruxa ou de velhinha e vão de casa em casa com desenhos feitos por eles mesmos, na esperança de trocá-los por doces. Essas bruxinhas também são encontradas na Finlândia.

Na França, conta-se às crianças uma linda história de Páscoa: como da Sexta-Feira Santa até o Domingo de Páscoa, nenhuma igreja em toda a França toca o sino, existe a lenda de que todos os sinos voam para Roma na Sexta-Feira Santa. Lá, eles são abençoados e voltam no Domingo de Páscoa cheios de ovos de chocolate e outros doces. Durante o caminho de volta para casa, eles deixam as guloseimas caírem sobre as cidades e povoados e as crianças podem então procurar por elas.

 

E como é a sua Páscoa? Você está planejando um prato especial de Páscoa para sua família e seus amigos? Você conhece alguma outra tradição de Páscoa? E quem presenteia você com ovos de Páscoa ou doces? Nós ficaremos felizes com seu comentário.

 

Leave a Reply