The Babbel Blog

language learning in the digital age

Retrato: Daniela em Bruxelas

Posted on December 17, 2014 by

Daniela em BruxelasOs Retratos de usuários da Babbel são histórias extraídas da vida de pessoas do mundo inteiro. Se você quiser nos contar sua história, basta escrever um comentário abaixo. Este mês, nós falamos com a Daniela Schaller, que mora há alguns meses com seu marido e seu filho pequeno em Bruxelas, e que aprendeu holandês na Babbel em um piscar de olhos.

 

Eu comecei a aprender holandês na Babbel em maio de 2013. Na época, eu não fazia ideia de que um dia, eu viveria na Bélgica. Eu, simplesmente, sempre achei o idioma interessante. E o casamento de uma amiga com um holandês foi o pontapé inicial para os meus estudos. Eu queria aprender um pouco de holandês para poder conversar pelo menos um pouquinho com o noivo e com os convidados holandeses.
Foi uma ótima coincidência quando meu marido recebeu a proposta de emprego no Parlamento Europeu de Bruxelas.

Quando eu cheguei em Bruxelas, eu quis me matricular no curso para iniciantes A1 ou A2. Mas quando eu fiz o teste de nivelamento em um curso de idiomas, eles me classificaram como B1 ou até mesmo B2, ou seja, nível avançado. E eu tinha estudado só na Babbel. Aqui em Bruxelas tem um monte de cursos de holandês para iniciantes, mas infelizmente quase não tem curso para o nível avançado. Pelo menos não, que eu possa fazer sem problemas de horário, já que eu tenho um filho pequeno que tenho que buscar no jardim de infância diariamente. Por isso, eu simplesmente continuo estudando com a Babbel.

O que me agrada muito na Babbel é exatamente isso: poder integrar os estudos ao meu diaadia. Quando nós ainda morávamos em Potsdam (cidade próxima a Berlim), eu sempre estudava no trem a caminho do meu trabalho em Berlim. Mas eu também gosto de sentar e estudar uma meia horinha em casa, enquanto meu filho Nikolai brinca ou dorme.

Aliás, o Nikolai está aprendendo francês na escolinha. Em Bruxelas, se fala principalmente francêse raramente holandês. Por isso, pouco antes da mudança, eu comecei a avivar meu francês da época de escola com a Babbel. Isso realmente me ajuda muito porque eu tenho que falar francês diariamente aqui: desde o início, na procura por um apartamento em Bruxelas, até na hora de fazer compras, durante os trâmites nas repartições públicas ou como agora, no pediatra. Mas o inglês também é sempre falado, por exemplo, quando se trata de formulários de inscrição, ou quando a professora do meu filho percebe que o francês dela está rápido demais para mim.

Meu marido está começando agora a aprender francês no trabalho, apesar do alemão também ser muito falado lá. Provavelmente, o Nikolai vai falar francês antes do pai! Na escola, ele já fala “Maman” para mim e já sabe contar até treze. Ele também já começou a aprender muitas expressões com as outras crianças. Ele sempre fala: “Pois é, as outras crianças, elas todas falam uma língua esquisita.”

 

Se você quiser nos contar sua história, basta escrever um comentário abaixo!

– Traduzido do alemão por Gracielle Farah

Comments

FELIZ 2015 PROMETO APRENDER PELOMENOS UMA LINGUA

Parabéns Daniela.Sucesso e um Novo Ano Feliz para toda sua família.

Este ano comecei com muita vontade e ataquei três idiomas, de que, aliás já conheço qq. coisa: francês, inglês e alemão. A meio do ano porém, com muito trabalho extra parei. Vamos lá ver se com o Ano Novo retomo o ritmo…
Bom Ano a todos e ao Babbel também

É contagiante ler-se que há tanta gente interessada em cultura ,atividade, com tanto entusiasmo. Parabéns.Bôas Féstas a todos.

Tenho desejo realmente de me aperfeiçoar em uma língua estrangeira. Fiz o cadastro e parai porque, meu esposo resolveu mudar de estado, e isso me trouxe muita inquitação. Pretendo começar os estudos em 2015.

na verdade o meu desejo é de aprender esta língua. apesar das preocupações de saúde e financeira, o ano de 2015 será um ano decisivo para mim.

O ano de 2014, esta esta a chegar no fim e não exitos na aprendizagem da lingua inglesa por motivos de varias ordem. 2015 será a minha grande aposta. obrigado Babbel pelo o incentivo afinal no fui esquecido. Feliz Natal e um ano novo cheio de properidade.

Henriques Cassule

Ainda não consegui começar a estudar inglês, embora, me tenha feito muita falta. Quem sabe em 2015 eu me anime. Obrigada pelo e-mail.

Em 2013, fui a Alemanha com meu filho. Ja estudava alemão estou em uma escola de pequeno porte e estava bem no principio. Tentei me comunicar com o que tinha aprendido, até conseguindo, mas meu filho Nikolas fala correntemente ingles, me inibindo um pouco. Fiquei deslumbrada com o pais e vamos voltar em junho para o final da Champignons Ligue que sera em Berlim. Quando voltei de lá já conhecia o curso e resolvi fazer com vcs da Babbel, e invejo os que podem ter uma constante em tudo a que se propõe. Mas pretendo, até junho conseguir pelo menos me comunicar com eles. Tenho 58 anos e amo estudar alemão. Vcs estão me ajudando muito. Espero conseguir. Feliz Natal e um Próspero 2015 a todos vcs colegas e ao pessoal da Babbel que durante o ano de 2014 me ajudou muito. Bjos.

Boa tarde !
A história da Daniela é muito interessante mesmo .
Desde um tempo atrás enquanto eu assistia um jogo de Futebol Argentino , eu me apaixonei pelo país e pelo idioma ( Espanhol Rio-Platense) . Claro , é difícil achar esse curso no Brasil , mas fui aprendendo um pouco conversando com Argentinos , e também fazendo um curso de Espanhol (Europeu) básico na minha escola . Foi aí que conheci o Babbel !
Devido algumas circunstâncias , eu ainda não consegui meu primeiro emprego e por isso não tenho dinheiro para pagar cursos de outros idiomas . Mas , aqui no Babbel eu me diverti muito com as lições grátis de Espanhol e Alemão , aprendi muito também com essas poucas aulas , e agora vou para o Polonês Hahahah
Esse site me despertou um interesse enorme em falar outros idiomas .
Obrigado Babbel !
Ainda farei um curso completo com vocês 🙂

Que incentivo esta história. Parabéns Daniela!
No meu caso, ammooooo e estou aprendendo japonês.
Mas para aprender idiomas pode ser simples dependendo da forma que estudamos e colocamos o idioma no dia a dia. Como a Daniela disse e é verdade que estudar meia hora por dia é ideal. E depois introduzir o idioma nas situações cotidianas.
Tenho muita dificuldade para aprender qualquer idioma porque não consigo memorizar muito.
Sucesso a todos!

Estou no segundo período do curso de espanhol. Dia deste mandei um email para um amigo todo em espanhol, ele me respondeu! sabe como? Em espanhol. Leio e escrevo. Hablar no an sido fácil. Saludo

No mundo cada vez globalizado é vital falar vários idiomas,e,a Babbel proporciona isso a cada pessoa aprender no seu ritmo.

É um belo exemplo a ser seguido, cada um, no entanto, sabe do seu tempo e ao que o dedica, mas emverdade todos precisam dominar mais um ou dois idiomas, ao menos no básico. Cheguei a comprar gramática de espanhos, mas nada mais fiz do que isso. Abrçs. Adão

Meu filho, Victor Augusto, estudante de Engenharia da Universidade Federal do Ceará-Brasil, encontra-se atualmente em DUBLIN – IRELAND, realizando estágio na área, por um ano, através do Programa Ciências sem Fronteira do Governo Federal do Brasil. Êle me incentiva muito para aprender inglês, mas não tenho mais tempo para me sentar em banco de escola.
Fiquei triste quando falei para èle que antes dele voltar do estágio, em julho/2015, eu e minha esposa (mãe dele) íamos visitá-lo e conhecer DUBLIN!! Então êle respondeu: “que bom papai, mas traga o Caio Cezar, também, pois durante a viagem tudo precisa do inglês, tem até uma entrevista”, O Caio Cezar é outro filho, formado em inglês pelo CLC do Colégio Christus. Resumo: vou levá-lo também, Que bom!! Mas não precisaria, se dominasse o inglês, e minha esposa Mônica, também.

Eu preciso aprender a falar em alemão, porquê eu vou conhecer a Europa em 2015, porém ,preciso aprender pelo o menos o básico, sei que não é facil , mas vou fazer o possivel e se Deus permitir eu vou aprender, muito obrigada a todos vocês que desejara-me um feliz ano novo. Eu também desejo a todos vocês um feliz ano novo , com muita saúde e muita paz, abraços…

É bom aprender apesar dos meus quase 83 anos

Leave a Reply