The Babbel Blog

language learning in the digital age

Retratos: Suzy, de Passavant-en-Argonne, aprende espanhol durante o Caminho de Santiago

Posted on November 16, 2015 by

PR_Blog_UserStories_1200x600Suzy.jpg

 

A série retratos dos usuários da Babbel traz pequenas passagens das vidas de nossos usuários e suas razões para aprenderem um novo idioma. Se você quiser dividir sua histónasjaria conosco, escreva-nos um comentário.

 

Com seus 66 anos, Suzy já criou cinco filhos e tem nove netos. Agora, ela desfruta de sua aposentadoria em Passavant-en-Argonne, uma pequena cidade com 220 habitantes na região de Marne, ao nordeste da França. Quando ela não está jogando palavras cruzadas ou dominó no centro de idosos local, ela adora fazer caminhadas pela natureza. E esta paixão levou-a a descobrir uma outra paixão: aprender espanhol. Ela registrou-se na Babbel em 20 de julho para aprender a língua de Cervantes – exatamente um mês antes de ela se aventurar sozinha pelo Caminho de Santiago, na Espanha.

“Eu sempre adorei fazer caminhadas. Eu conheço bem o Caminho de Santiago. No ano de 2011, eu fiz esta trilha com meus primos. Mas dessa vez, eu quis ir sozinha, sem ficar dependendo de alguém que organizasse a viagem para mim. Para mim, era claro que eu teria que aprender pelo menos o mínimo de espanhol – pelo menos o suficiente para eu poder me virar. Eu me registrei na Babbel e, durante um mês, eu estudei espanhol todos os dias, até a véspera da minha viagem pelo Caminho de Santiago. Toda manhã, eu concluía uma lição e depois a revisava sistematicamente à noite, no meu tablet. Depois de um mês, eu concluí o curso para iniciantes 1 e até sobrou tempo para fazer alguns cursos de temas específicos para usar no cotidiano – o que provavelmente me seria útil durante a viagem. O resultado foi imediato: chegando à Espanha, logo percebi que eu havia alcançado um nível de competência que me permitia aprender espanhol facilmente durante o caminho. Eu exercitava o idioma por meio de conversas com outros viajantes ou com vendedores… Quando eu cometia algum erro, eu era corrigida e, dessa forma, eu aprendi um monte de palavras que eu não conhecia. A viagem me motivou a continuar estudando e, depois de voltar da Espanha, eu continuei completando uma lição por dia. Agora, eu cheguei no curso para iniciantes 3 e estou totalmente viciada. Espanhol virou a minha droga! (risos). Quando meus primos vieram me visitar por uns dias e eu não tive tempo de fazer minhas lições de manhã, eu percebi como me fez falta. Eu fiquei muito feliz quando eles foram embora e eu pude recomeçar logo na manhã seguinte.

Eu gostei tanto da minha experiência no Caminho de Santiago que eu pretendo voltar em abril do próximo ano. E aí, eu vou ter um vocabulário mais vasto. O charme especial do Caminho de Santiago é que você encontra gente do mundo inteiro. Eu encontrei viajantes do Quebec, Brasil, Texas, Holanda, Bélgica, Suíça, Itália, Alemanha, Espanha, Irlanda e até do Japão. Eu caminhei com canadenses do Quebec por dez dias. Você cria um vínculo com as pessoas, depois perde elas de vista e mais tarde as encontra de novo. Uma forma linda de conhecer gente! Foi uma verdadeira viagem cultural e linguística.

Até agora, eu caminhei 2.400 km em 94 dias ao longo do famoso Caminho de Santiago, mas eu sinceramente preferia que o caminho nunca terminasse. Eu gostaria de continuar caminhando e aprendendo, aproveitando enquanto posso. Mas eu ainda tenho muitos quilômetros pela frente!”

Leave a Reply